Agrotóxico

15jul08

A banda AGROTÓXICO foi formada em São Paulo em 1993 e desde então percorreu um sem-número de cidades e estados de todo o Brasil, como Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Brasília, Goiás, Minas Gerais, etc.

Em 2002 a banda fez sua primeira turnê européia em países como Alemanha, Hungria, Holanda, Suíça e Portugal.

Em quase quinze anos de estrada o grupo alcançou um relevante prestígio no circuito musical alternativo, com destaque em matérias, resenhas, entrevistas e especiais em diversos veículos de comunicação como as Revistas Plastic Bomb (Alemanha), Maximum Rock´n´Roll (EUA), Rock Press, Dynamite, Rock Brigade, Antimídia, Contravenção, etc, além de Portais de Internet como Punk Net, Zona Punk, Microfonia, Rocker Magazine, Zine Kaos, Total Punk, Fuckkk, etc.

Neste período a banda participou de diversas coletâneas, com destaque à compilação de bandas feita por Andréas Kisser do Sepultura para a Revista Trip com tiragem de 70.000 exemplares distribuídos por todo o Brasil, a coletânea denominada “O Mundo Vai Acabartambém distribuída em bancas em todo o território nacional (25.000 exemplares) e o CD/LP “Tribute to Poison Idea” lançado nos EUA, Alemanha, Portugal e Holanda.

Além disso, a banda lançou o seu primeiro CD, intitulado “Caos 1998”, pelo selo independente Red Star Recs (www.redstar77.com). Depois veio, em 2001, o CD “Estado de Guerra Civil”, em 2003 o Marcas da Revolta” (split-album com Rasta Knast, um dos maiores nomes do underground alemão) e em 2004 o “Third World Jihad” (split-album com o grupo Flicts), que saiu somente na Europa.

Os lançamentos do grupo também atravessaram fronteiras, sendo editados e distribuídos em CD e vinil mundo afora pelo selo alemão Dirty Faces, com exceção de Marcas da Revolta”, lançado pela gravadora alemã Nasty Vinyl.

Em 2004 a banda fez a sua segunda turnê européia com 26 shows em países como Alemanha, França, Itália, Holanda, Eslovênia, Hungria, Áustria e República Tcheca.

O ano de 2007, foi um ano agitado pra banda. Além de ter sido lançada a versão nacional do split “Third World Jihad”, remixado e remasterizado, o novo álbum “Libertação” também foi lançado, este quase que simultaneamente no Brasil e Alemanha e rendeu à banda mais uma tour pelo velho continente, onde passou por Alemanha, França, Suécia, Finlândia, Áustria e República Tcheca, tocando com grandes bandas do cenário mundial como Rattus, Molotow Cocktail, Riistetyt, Massacre, Hass, entre outras.

AGROTÓXICO é:
Marcos (guitarra/vocal)
Jeferson (baixo/vocal)
Arthur (guitarra)
Pedro (bateria)

Saiba Mais: Site MySpace Blog Fotolog Orkut

Anúncios


%d blogueiros gostam disto: